Desconto de Ano Novo
10% de Desconto na 1ª Mensalidade
00
Dias
00
Horas
00
Minutos
00
Segundos
Você Ficará com o Mesmo Professor Durante Todo seu Curso.

7 aspectos que travam o aprendizado do inglês

POR
DANIEL CASDEN

Aprender inglês é uma habilidade cada vez mais importante no mundo globalizado. Boa parte da comunicação entre times internacionais, bem como mais da metade dos recursos na internet, estão disponíveis apenas na língua inglesa. Não que você não saiba disso: desde cedo, nós somos bombardeados com a mensagem de que aprender inglês é essencial para alcançar o sucesso profissional.

Apesar disso, muitos brasileiros se sentem estagnados no aprendizado do idioma. Não é raro você encontrar por aí alguém que se pergunta o que está fazendo de errado, por que ela não consegue melhorar o seu inglês e outras perguntas de mesmo teor.

Ao longo desse artigo, iremos explorar os 7 aspectos que travam o aprendizado do inglês, mostrando como eles afetam negativamente seus estudos, bem como sugestões para lidar com esses problemas.

Leia também: Como NÃO aprender inglês - 7 atitudes de sabotagem

Pule Para

Os 7 aspectos que travam o aprendizado do inglês

Falta de motivação e expectativas fora da realidade

Você já tentou aprender algo quando você estava com vontade nenhuma de fazê-lo? Pois bem, a motivação é essencial para o aprendizado de qualquer coisa. Afinal, quando estamos motivados, estamos mais propensos a nos esforçar e perseverar diante dos desafios à nossa frente.

Existem várias razões pelas quais as pessoas podem perder a motivação para aprender inglês. Algumas delas perdem a motivação por não verem resultados rápidos. Nesses casos, é de extrema importância ter paciência e estabelecer metas graduais e realistas.

Outro motivo relacionado envolve as expectativas fora da realidade. Muitas pessoas podem achar que aprender inglês é fácil e que vão ser fluentes em pouco tempo, mas na prática as coisas não funcionam desse jeito. Dominar a língua inglesa é um desafio - e é importante ter uma noção realista acerca do tempo e do esforço necessários para tal.

Já outras pessoas acabam perdendo a vontade de aprender inglês porque não possuem um objetivo bem definido. Para algumas pessoas, estudar a língua inglesa é a ponte que as permite estudar em uma universidade internacional de prestígio (como Harvard, o MIT, Oxford e várias outras); para outras, o valor está na interação com outras pessoas na internet e a troca de cultura; ou, como é comum no Brasil, a expectativa de encontrar um emprego melhor.

Foto da universidade de Harvard.7 aspectos que travam o aprendizado do inglês.
Foto de um dos prédios da Universidade de Harvard, uma das mais prestigiosas do mundo.

Métodos de estudo inadequados

O método utilizado para estudo também pode influenciar no processo de aprendizado do inglês. Apesar de existirem vários métodos viáveis, o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra.

Além disso, alguns métodos de estudo são mais eficazes para certas habilidades do que para outras. 

Ler livros em inglês, por exemplo, é uma excelente forma de aliar o útil (aprender inglês) ao agradável (um hobby), mas ela apenas melhora a sua compreensão de leitura (o tal do reading) e, de tabela, a produção escrita (o writing). Por outro lado, a prática da compreensão auditiva (o listening) e a conversação (o speaking) são completamente ignorados nesse método.

Outro exemplo envolve o uso da imersão. Por mais que ele seja uma das formas mais efetivas e práticas de melhorar no listening e no speaking, o método é quase irrelevante para as habilidades de reading e writing.

E então, como encontrar os métodos que melhor funcionam para você? Pois bem, esse processo envolve bastante tentativa e erro, mas é possível afunilar um pouco as opções com os seguintes direcionamentos:

  • Considere o seu estilo de aprendizagem: qual é a forma mais efetiva para você estudar no geral? Você é uma pessoa mais visual, auditiva, ou alguém que gosta de colocar a mão na massa?
  • Pense nos seus objetivos: o que você quer alcançar com o aprendizado de inglês?
  • Pratique todas as áreas do inglês: é importante abordar as quatro habilidades principais do idioma consistentemente, pois todas elas são usadas constantemente no dia a dia;
  • Acima de tudo, lembre-se de se divertir: aprendemos muito melhor quando aliamos o útil ao agradável, mesmo caso o método seja objetivamente menos eficiente do que outros.

Estudos inconsistentes ou insuficientes

Outro aspecto universalmente ruim na área dos estudos é a inconsistência. Quando você estuda de forma inconsistente, passando longos períodos de tempo sem colocar seu conhecimento em prática ou aprender algo novo, é normal você se sentir travado. 

Além disso, manter o ritmo e o foco se torna mais difícil, levando a resultados desanimadores e a consequente perda de motivação.

Para evitar os estudos inconsistentes, é necessário estabelecer uma rotina de estudo e segui-la. Um excelente primeiro passo é se prontificar a estudar pelo menos cinco dias por semana, mesmo que seja apenas por alguns minutos. Essa prática consistente, apesar de durar pouco, é uma forma de tornar o aprendizado constante um hábito positivo.

Foto de um diário de hábitos.
Você pode considerar usar um diário (ou rastreador) de hábitos!

Falta de exposição ao idioma

A falta de exposição ao idioma inglês também pode ser um grande obstáculo para seu aprendizado. Como o inglês é uma língua complexa, é importante ficar exposto a ele o máximo possível – isso vai te ajudar a desenvolver seu vocabulário, sua compreensão auditiva e os nuances do idioma, e servirá como os primeiros passos rumo à fluência.

Para aumentar sua exposição ao inglês, você pode:

  • Assistir a filmes e séries em inglês, mas com legendas em português. Sendo franco, qualquer tipo de conteúdo em inglês vale – desenhos infantis, vídeos de jogos, documentários, canais de opinião, tanto faz!
  • Procurar conhecer novas músicas em inglês, tentando extrair sua letra só por meio da audição;
  • Ler livros e artigos em inglês. O tema não importa, desde que seja adequado para o seu nível de inglês;
  • Interagir na internet ou pessoalmente com outros falantes da língua para aprimorar ainda mais o seu writing ou speaking. Exemplos clássicos incluem comunidades online em assuntos do seu interesse (como os vários cantos do Reddit e Discord).

Medo de errar

O medo de cometer deslizes é um dos principais fatores que impedem as pessoas de aprender e aperfeiçoarem o inglês. Muita gente tem essa insegurança, esse receio de fazer papel de bobo, de serem julgadas, ou de não acompanhar o ritmo dos outros alunos.

Entretanto, é essencial lembrar que todos erram quando estão aprendendo um nova habilidade (ou, no nosso caso, um idioma). Além disso, não tenha medo de pedir ajuda quando você tiver uma dúvida e mantenha-se focado no seu progresso, não nos seus erros.

Caso essa preocupação seja debilitante a ponto de você não conseguir lidar com isso sozinho, considere agendar uma consulta com um terapeuta ou psicólogo!

Falta de tempo

A falta de tempo também é um grande empecilho no aprendizado do inglês - especialmente no Brasil, onde muitas pessoas trabalham longas horas, têm família para cuidar e passam horas em deslocamento. Além disso, nosso país possui uma alta taxa de informalidade, o que pode dificultar o planejamento de horários e a estabilidade financeira.

Isso tudo pode dificultar tempo de qualidade para estudar a língua inglesa, mas não torna a tarefa impossível. Para superar esse problema, é importante estabelecer suas prioridades, procurar oportunidades rápidas para praticar o inglês no seu dia a dia e encontrar maneiras de estudar inglês em seu tempo ocioso.

Por exemplo, você pode baixar aplicativos em seu celular para ajudar na expansão do seu vocabulário e na pronúncia correta das suas palavras, usando-os em seu deslocamento ou horário de almoço. Outra opção inclui sacrificar aproximadamente uma hora do seu final de semana para dar aquele grau no conhecimento.

Distrações e falta de disciplina

Por fim, outro grande aspecto que trava o aprendizado do inglês são as distrações e a falta de disciplina. Quando a nossa mente está dispersa, é difícil, quando não impossível, manter o foco nos estudos. 

Para evitar as distrações, é importante encontrar um lugar tranquilo para estudar e deixar os dispositivos (como celular, televisão, computador e afins) de lado momentaneamente.

Foto de uma garota estudando em uma biblioteca.
Bibliotecas são excelentes locais para isso!

Uma das formas de desenvolver lentamente a disciplina envolve a criação de metas de estudo pequenas e realistas, escolher um horário regular para o estudo e a prática do inglês, bem como adicionar recompensas para os seus esforços.

Você pode também experimentar técnicas como o Pomodoro, método famoso que envolve 25 minutos de foco seguidos de 5 minutos de descanso. Para alguns, o tempo de descanso é muito pouco, ou o tempo de foco é longo demais, mas é possível ir experimentando com os valores até achar algo que é ideal para você.

Obrigado por ler esta postagem

Se você gostou de aprender sobre os 7 aspectos que travam o aprendizado do inglês, continue acompanhando nosso blog para conferir outros temas como este. Aproveite ainda para compartilhar este post com seus amigos e entes queridos nas redes sociais – como Facebook, LinkedIn e Instagram – para que eles também possam ver o aprendizado do inglês de uma forma diferente!

Procurando um curso de inglês?

Na Nativ Inglês, oferecemos uma grande variedade de cursos online com professores nativos. Você terá aulas cara a cara via chamada de vídeo num curso personalizado, exclusivo às suas necessidades e adequado ao seu nível de conhecimento.

Oferecemos cursos para iniciantes e cursos de inglês fluente para intermediários e avançados, além de cursos de inglês para empresas, inglês jurídico e inglês preparatório para os exames de proficiência em inglês.

Fale conosco e projetaremos um curso particular para atender às suas necessidades!

Compartilhe esse conteúdo
Categories
Postagens Relacionadas

Descubra como Podemos Ajudar

Single Blog Form

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Author Details

Daniel Casden

Daniel Casden é o coordenador da Nativ Inglês e fundador da abordagem “Nativ Inglês” para ensino da língua inglesa. Americano, mudou-se para o Brasil para morar com sua esposa brasileira; porém, após lecionar em cursos de inglês com currículos rígidos e obsoletos, optou por fundar sua própria escola. Atualmente, soma dez anos de experiência em ensinar inglês de forma intuitiva, prática e centrada no aluno.

Tendo vivido em diversos países e diferentes experiências profissionais,...

Saiba Mais
Saiba Mais Sobre Nossos Cursos
Envie-Nos Uma Mensagem E Fique Em Contato
Contate-nosContate-nos
seta de rotação azul

Fale Conosco pelo Whatsapp

Preencha e Seja Redirecionado para o Nosso WhatsApp Agora Mesmo!
Whats App Form
magnifiercross linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram